EM SUA SEXTA E ÚLTIMA PARTICIPAÇÃO NOS JOGOS ESCOLARES, DANIELA YANO VOLTA AO TOPO DO PÓDIO

0

A mesatenista Daniela Yano (ACEL/ATEMEL/ATENU/FEL) já perdeu as contas do número de medalhas que conquistou nos Jogos Escolares da Juventude. Neste domingo, dia 19, ela encerrou a sua brilhante carreira na maior competição escolar do país. No último dia da sua sexta participação – o máximo que um atleta pode atingir –, a estudante do Colégio Ateneu, de Londrina (PR), derrotou a catarinense Sabrina Mizva, da Escola Estadual Santa Cruz, de Canoinhas (SC), por 3 sets a 0, parciais de 12/10, 13/11 e 11/8 e conquistou o título no torneio de simples, em Brasília.

“Treinei 500 saques todos os dias nas últimas duas semanas justamente pensando nessa competição. E o esforço deu certo. Não errei nenhum na final. Quando você está sacando bem, você leva o jogo sem sofrer tanta pressão. No terceiro set, a Sabrina errou um saque quando vencia por 8 x 7, foi um ponto importante”, comentou Daniela, logo após o jogo.

Além do treinamento específico de saques que realizou para disputar os Jogos Escolares, Daniela filma todas as suas partidas para observar seus erros e acertos. “Gosto de gravar para avaliar o meu jogo. Acho isso muito importante. As vezes a gente acha que está jogando bem, mas quando vê o vídeo dá pra ver o que estamos fazendo de errado e corrigir para futuros confrontos”, afirmou.

Apesar do 3 a 0 no placar, o jogo foi muito disputado. Sabrina teve set points a seu favor no primeiro set (vencia por 10 x 7) e no segundo, quando o placar apontava 11 x 10 para a catarinense. No terceiro set, ela vencia o jogo por 8 x 4, mas sofreu os últimos sete pontos do jogo. “Nunca ganhei dela. Essa foi a nossa quinta partida. Mas joguei bem. Estou feliz”, disse a jovem de 16 anos.

Após a conquista da medalha de ouro nos Jogos Escolares da Juventude Brasília 2017, Daniela foca agora na seletiva para a seleção brasileira juvenil, que vai acontecer no fim de janeiro, em São Paulo.

“Esse é o meu primeiro objetivo para 2018”, disse a atleta, fã da japonesa Miu Hirano, que também tem 17 anos e recentemente conquistou o título de campeã asiática adulta em Wuxi, na China. “Ela é muito habilidosa e simpática. Encontrei a Miu na África do Sul em um torneio que eu disputei e desde então eu sigo a sua carreira. Além disso eu gosto muito do estilo japonês”, disse Daniela.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), correalizados pelo Ministério do Esporte e Grupo Globo, com patrocínio da Coca-Cola e apoio da Estácio e do Governo de Brasília.

Comments are closed.